Se Você Tem Pressão Alta, Evite Esses Alimentos

Quando o sangue pressiona as paredes das artérias com mais força do que o normal, ocorre pressão alta. Aqueles que apresentam pressão alta sofrem de hipertensão e precisam estar atentos à ingestão de sal e açúcar. Mas poucas pessoas sabem que mais de três quartos do nosso consumo de sal vem de fontes ocultas.

Do tipo de queijo que você compra aos condimentos, muitos alimentos incluem sal, açúcar e gorduras em sua dieta. Depois de saber sobre esses alimentos, você pode evitá-los – e reduzir gradualmente sua pressão arterial. Confira a seguir os alimentos que as pessoas com hipertensão devem evitar.

Limite seus queijos (e escolha os certos)

A saleswoman reaches for a cheese wheel.
Jens Kalaene/picture alliance via Getty Images
Jens Kalaene/picture alliance via Getty Images

É um mito que as pessoas com pressão alta tenham que cortar o queijo completamente. Você pode comer queijo, mas a quantidade depende do tipo de queijo. De acordo com a Heart Health, alguns queijos contêm mais sódio e precisam ser consumidos com moderação. Estes incluem queijo feta, halloumi, Roquefort, entre outros.

Se você quer queijo com menos gordura saturada e sal, opte por mussarela e queijo cottage. E não despreze os queijos com teor reduzido de gordura. Têm o mesmo sabor do queijo normal com 25% menos gordura. Contanto que você limite o tamanho das porções, você pode comer esses queijos sem se preocupar.

Mais refrigerante é igual a pressão arterial mais alta

Two girls pour soda at the 'Taste It!' exhibit in the World of Coca-Cola.
Jeffrey Greenberg/Universal Images Group via Getty Images
Deborah Feingold/Corbis via Getty Images

A pesquisa sugere que reduzir a ingestão de refrigerantes pode salvar sua pressão arterial. Em 2011, cientistas da Imperial College de Londres analisaram quase 2.700 consumidores de refrigerante. Os participantes que beberam mais de uma bebida adoçada por dia tinham pressão alta. Pior ainda, continuava aumentando quanto mais eles bebiam.

A pesquisa identificou os culpados como glicose, frutose e sal. Estes são os adoçantes e conservantes mais comuns usados em refrigerantes. Felizmente, o refrigerante diet não causa o mesmo efeito, e reduzir um refrigerante por dia faz maravilhas com a pressão arterial.

Cuidado com os frios

Antipasto meat platter assorti of sliced jamon, salami, chorizo sausage in opened plastic packaging with fork over white marble background. Flat lay, space
Natasha Breen/REDA&CO/Universal Images Group via Getty Images
Natasha Breen/REDA&CO/Universal Images Group via Getty Images

Cuidado com o que você coloca em seu sanduíche. Embutidos (presunto, salame, mortadela, peito de peru, blanquet) podem acabar com sua saúde. Além da associação com o câncer por conta dos aditivos químicos como o nitrito, esses alimentos contêm gordura saturada e muito sal. Mesmo o peito de peru, uma opção considerada por muitos mais saudável, rapidamente chega a 356mg de sódio em apenas três fatias.

Evite complicações comprando carne fresca ou cozinhando você mesmo. O ovo também é uma ótima opção de proteína.

O longo debate sobre o café, respondido

A woman holds a to-go cup of coffee on the street.
Mario Tama/Getty Images
Mario Tama/Getty Images

Os estudos comparando pressão arterial e café são conflitantes, de acordo com Harvard Health Publishing. Mas depois de estudar todas as pesquisas, os cientistas da Switz descobriram que o expresso aumenta a pressão arterial mais do que a cafeína pura. Estranhamente, o expresso sem cafeína não causou esse aumento.

Por outro lado, os pesquisadores de Harvard não encontraram nenhuma ligação entre doenças cardíacas e café, mesmo naqueles que bebem bastante café. Qual é a vantagem? Isso varia de pessoa para pessoa. Se você se sentir bem depois de beber café, continue a saboreá-lo com moderação. Se você é sensível à cafeína, você pode reduzir o consumo.

Açúcar é pior que sal

A girl is holding a Freestyle Libre blood glucose meter with far too high a blood glucose level next to plates of cake, milk and lollipops in her hands.
Jens Kalaene/picture alliance via Getty Images
Jens Kalaene/picture alliance via Getty Images

Quando se trata de hipertensão, muitas pessoas se concentram no sódio. Mas uma pesquisa de 2014 argumenta que o açúcar é pior para a pressão arterial do que o sal. Publicado na Open Heart, o estudo afirma que o açúcar aumenta a insulina, que acelera o coração e a pressão arterial.

De acordo com o estudo, os participantes que comeram refeições com alto teor de açúcar por duas semanas experimentaram um aumento perceptível na pressão arterial. Sendo assim, os autores afirmam que as pessoas com hipertensão precisam cuidar o sódio, mas devem se concentrar mais em eliminar o açúcar.

Desconfie de produtos de tomate enlatados

Worker wearing gloves holds a heart-shaped tomato.
Reddit/u/candles_in_the_dark
Reddit/u/candles_in_the_dark

A maioria dos molhos de tomate enlatados e engarrafados são conservados com sódio. De acordo com o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), meia xícara do clássico molho marinara contém mais de 400 mg de sal. Uma xícara de suco de tomate aumenta o sódio para 600 mg. Se você não medir o molho, o sal entrará sorrateiramente em sua dieta.

Felizmente, um estudo da Food Science & Nutrition confirmou que os molhos de tomate sem sal reduzem a hipertensão e o colesterol. A American Heart Association oferece receitas para fazer seus próprios produtos de tomate. Se precisar comprar, procure uma opção com baixo teor de sódio.

Como você cozinha a carne vermelha é importante

A cooker puts salt on beef in a traditional grill restaurant.
EITAN ABRAMOVICH/AFP via Getty Images
EITAN ABRAMOVICH/AFP via Getty Images

Embora muitos estudos apontem para a carne vermelha, novas pesquisas sugerem que o método de cozimento tem mais a ver com pressão alta. Em 2018, pesquisadores apresentados concluíram um estudo de 16 anos sobre como cozinhar carne vermelha e peixe. Eles concluíram que cozinhar em alta temperatura, como fogo aberto, aumentava o risco de hipertensão.

Os participantes que grelharam suas carnes e peixes tiveram 17% mais chances de desenvolver hipertensão do que aqueles que grelharam ou assaram suas carnes. Os pesquisadores acreditam que o cozimento excessivo aumenta a resposta inflamatória do corpo, elevando a pressão arterial. Além disso, restrinja o consumo de carne vermelha para duas vezes por semana.

Condimentos são fontes sorrateiras de sal

Hellmann's jars of mayonnaise are seen on a shelf at a store.
Igor Golovniov/SOPA Images/LightRocket via Getty Images
Igor Golovniov/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

O sal se infiltra em quase todos os condimentos. Por exemplo, o ketchup fornece 160 mg de sal por colher de sopa. As marinadas de molho Teriyaki têm quase 700 mg de sódio. O molho de soja é o pior: 1.500 mg de sal por uma colher de sopa! E muitas pessoas usam mais de uma colher de sopa em suas refeições.

A American Heart Association recomenda encontrar alternativas com baixo teor de sódio. Você pode fazer seu próprio molho picante, molho para churrasco e ketchup em casa. Para molhos de salada, encontre uma versão sem gordura ou “light”. E lembre-se sempre de medir suas porções.

Batatas brancas, em qualquer forma, aumentam a pressão arterial

A doctor speaks to a patient as a sphygmomanometer, or blood pressure meter, lies on his desk.
Adam Berry/Getty Images
YOSHIKAZU TSUNO/AFP via Getty Images

Batata frita não é o único tipo de batata que é ruim para a hipertensão. Em 2016, os cientistas relataram suas descobertas em batatas em mais de 20 anos de pesquisa. Segundo eles, quem comia batata cozida, assada ou purê quatro vezes por semana tinha 11% mais chances de desenvolver pressão alta.

Quando as batatas se misturam com o sódio, o resultado sobe. Os participantes que comeram batatas fritas quatro ou mais vezes por semana tiveram 17% mais chances de desenvolver pressão alta. Embora as batatas possam ajudar com moderação devido ao seu potássio, elas têm um índice glicêmico tão alto que você deve comê-las com moderação.

Evite chocolate de leite e chocolate branco

A person picks white chocolate from a stack of chocolates.
Unsplash/@alphapixelstm
Unsplash/@alphapixelstm

Quanto mais leve o chocolate, mais açúcar ele contém. Uma xícara de chocolate ao leite contém mais de 86 gramas de açúcar, enquanto a mesma quantidade de chocolate branco fornece 100 gramas de açúcar. De acordo com um estudo da Open Heart, o excesso de açúcar é pior para a hipertensão do que o sal.

Mas há boas notícias. Durante um estudo de Harvard em 2018, os pesquisadores concluíram que o chocolate amargo pode reduzir a pressão arterial. Como o chocolate amargo tem 50% a 70% de cacau, ele fornece flavonóides naturais que dilatam os vasos sanguíneos. Mas enquanto o chocolate amargo contém 50 mg de flavonóides, o chocolate ao leite contém apenas 16 mg.

Sal no feijão enlatado é inevitável

A store displays shelves of Heinz beans.
Education Images/Universal Images Group via Getty Images
Education Images/Universal Images Group via Getty Images

Sozinhos, o feijão e as leguminosas ajudam a reduzir a pressão arterial. Mas os feijões enlatados têm ingredientes feitos para preservá-los, ou seja, o sal. Muitos feijões enlatados contêm bem mais de 1.000 mg de sódio. Embora muitas pessoas recomendem o enxágue do feijão para se livrar do sal, isso não ajuda muito os pacientes hipertensos.

De acordo com médicos da Pritikin, deixar o feijão de molho por dez minutos e enxaguá-lo remove apenas 30% do sal. Em uma lata com 1.000 mg de sódio, sobram 700 mg. Não é uma diferença grande o suficiente para tornar o feijão em lata saudável.

Não cozinhe com certos óleos vegetais

A woman measures her blood pressure at her kitchen table.
BSIP/Universal Images Group via Getty Images
BSIP/Universal Images Group via Getty Images

Alguns óleos vegetais são ricos em ácidos graxos ômega-6, que prejudicam os níveis de pressão arterial. De acordo com um estudo de 2019 da Open Heart, o ômega-6 aumenta a pressão arterial por meio de altas quantidades de ácido linoléico. Infelizmente, muitos desses óleos com alto teor de ômega-6 entram em vários alimentos.

Durante um estudo de 2011, ratos que foram alimentados com óleo de palma e soja experimentaram um aumento notável na pressão arterial. Outros óleos com alto ômega-6 incluem óleos de girassol, milho e semente de algodão. Opte por óleos de cozinha mais saudáveis, como azeite, coco e abacate. Mesmo a canola tem ômega-6 menos prejudicial do que outras opções.

Substituto do leite integral com alto teor de gordura

Dairy products are on shelves inside of a refrigerator in Shaw's grocery store.
Jeffrey Greenberg/Universal Images Group via Getty Images
Jeffrey Greenberg/Universal Images Group via Getty Images

Alimentos ricos em gordura pioram a pressão sanguínea, e o leite gordo não é exceção. O leite integral tem alto teor de gordura saturada, com um copo contendo oito gramas de gordura e 4,5 gramas de gordura saturada. A American Heart Association recomenda evitar essas gorduras saturadas, pois elas se acumulam nas paredes das artérias.

Por outro lado, beber leite com baixo teor de gordura alivia a pressão alta. Depois de analisar mais de 60.000 pessoas em 2014, os pesquisadores determinaram que beber duas xícaras de leite com baixo teor de gordura por dia reduz o risco de hipertensão. O cálcio, o potássio e o magnésio ajudam a reduzir a pressão arterial.

Cuidado com o sal no chucrute

Cook adds Morses sauerkraut to a pan.
Gregory Rec/Portland Press Herald via Getty Images
Gregory Rec/Portland Press Herald via Getty Images

Assim como os picles, o chucrute é um alimento fermentado com alto teor de sódio. Uma xícara de chucrute contém bem mais de 900 mg de sódio. A única opção com baixo teor de sódio é o chucrute cru, fermentado naturalmente, e não é a mesma coisa. Apesar do sal, comer chucrute com moderação pode beneficiar os níveis de pressão arterial.

De acordo com um estudo publicado no Journal of American College of Cardiology, os participantes que comeram alimentos fermentados diariamente (como kimchi) tiveram peso e pressão arterial mais baixos. A alta quantidade de potássio do chucrute pode ajudar os níveis de pressão arterial se você limitar o tamanho das porções.

BPA é um grande risco em sopas enlatadas

Man has his blood pressure measured by Linda Williams, a medical assistant.
Joe Raedle/Getty Images
Joe Raedle/Getty Images

Não é segredo que a sopa enlatada contém grandes quantidades de sal. Mas a pesquisa de 2014 em Hipertensão sugere um culpado mais perigoso, o bisfenol A (BPA). De acordo com os pesquisadores, esse produto químico pode elevar a pressão arterial em até 16 vezes seu nível normal. O BPA é encontrado em plásticos e revestimentos de latas.

Em comparação com outros alimentos enlatados, a sopa parece conter mais BPA. Depois de medir a urina dos participantes, os pesquisadores notaram que obtiveram 1000% a mais de BPA ao comer sopa enlatada por cinco dias, em oposição à sopa caseira. Não arrisque isso por uma lata de sopa.

Donuts – apenas não

Close-up of man eating jam donut.
Universal Images Group via Getty Images
Unsplash/@bitter_fruitt

Os donuts fazem parte da lista de lanches menos saudáveis que você pode comer, especialmente se você tiver pressão alta. Eles combinam a fritura com açúcar, dois dos piores ingredientes para hipertensão. De acordo com uma pesquisa de 2014 da Nova Zelândia, quanto mais açúcar comemos, mais aumenta nossa pressão arterial. E os donuts têm em média de 10 a 20 gramas de açúcar.

Se isso não for suficiente, um donut médio tem bem mais de 300 calorias. Muitos são compostos por 42% de gordura e 54% de carboidratos. E isso sem considerar o componente frito. Resumindo: escolha outro lanche para o seu café da manhã.

As bebidas energéticas alteram a sua frequência cardíaca

A man holds a can of Red Bull against the sunlight.
Unsplash/@nate_dumlao
Unsplash/@nate_dumlao

Como outras bebidas com alto teor de cafeína, as bebidas energéticas afetam a pressão arterial. Mas, de acordo com uma pesquisa de 2019 da American Heart Association, o energético também altera sua frequência cardíaca. Durante o estudo, pessoas que beberam uma dose considerável de bebida energética aumentaram a pressão arterial e a frequência cardíaca após 30 minutos.

Os pesquisadores enfatizam que quem tem pressão alta deve evitar bebidas energéticas. Caso contrário, eles terão um risco maior de arritmias ventriculares, uma condição fatal que causa batimentos cardíacos anormais. Se você tem pressão alta, adquira sua dose de cafeína em outro lugar.

Você não deve comer arroz branco

A plate holds white rice and pork.
Unsplash/@mikko_o
Unsplash/@mikko_o

Como o pão, o arroz pode ajudar ou prejudicar a pressão arterial, dependendo do tipo que você ingere. O arroz branco refinado é a opção mais perigosa. Sem farelo e germe, o arroz branco não contém nenhum dos nutrientes do arroz de trigo integral. De acordo com a pesquisa de Harvard, as pessoas que comem mais de cinco porções de arroz branco por semana têm uma chance 17% maior de desenvolver diabetes tipo 2.

Há algumas boas notícias sobre o arroz branco, e isso no ácido gama-aminobutírico (GABA). Durante um estudo de 2015, descobriu-se que o arroz GABA melhora a pressão arterial em pessoas hipertensas. Mas o arroz branco comum comprado em lojas não traz esse benefício.

Não escolha conservas

Chopped cucumber soaks in pickle jars.
Idaho Department of Health and Welfare
Idaho Department of Health and Welfare

Embora sejam saborosos, os picles (conservas de vegetais em vinagre) são o resumo da “comida salgada”. Um picles de tamanho médio fornece algo em torno de 800 mg de sal, mais da metade da sua dose diária recomendada em uma dieta com baixo teor de sódio. Em 2018, um estudo da LiveStrong confirmou que comer picles aumenta a pressão arterial.

Como acontece com todos os alimentos ricos em sódio, os picles são bons com moderação. Mas combinado com outros alimentos salgados – sanduíches de carne, queijos e cachorros-quentes – aumentará consideravelmente a ingestão de sal. O sal exerce maior pressão sobre os vasos sanguíneos, o que aumenta a pressão arterial. Se você gosta de picles, restrinja o tamanho das porções.

Cuidado com as porções de manteiga de amendoim

Peanut butter is spread on a knife above a PB&J sandwich.
Pinterest/Peg Fitzpatrick – Pinterest, Instagram & Social Media Tips
Pinterest/Peg Fitzpatrick – Pinterest, Instagram & Social Media Tips

A manteiga de amendoim pode funcionar em uma dieta hipertensiva. No entanto, você precisará monitorar a manteiga de amendoim de perto. Muitas manteigas de amendoim contêm açúcares e óleos vegetais adicionados, os quais podem obstruir as artérias. Então fique de olho nos rótulos.

A dieta para hipertensão da American Heart Association permite uma pequena quantidade de manteiga de amendoim, que pode até reduzir a pressão arterial. Eles distribuem uma porção (duas colheres de sopa) quatro a cinco vezes por semana. O National Peanut Board também aconselha a escolha de manteigas sem açúcar e gorduras trans.