Um Minuto De Silêncio Pela Língua Portuguesa, Mas Você Vai Rir!

Cometer pequenos erros é normal e perdoável. Mas certas pessoas praticamente “assassinam” o português e acabam virando piada nas redes sociais. Até mesmo comerciantes erram na hora de anunciar serviços e produtos. E vamos combinar que isso pega muito mal.

O cartaz acima é um dos melhores exemplos. O erro não poderia ser mais grotesco! Se o português dessa pessoa já é assim, imagina o inglês. Parece que essa pessoa destruiu mesmo o português! Confira uma lista com alguns dos melhores e mais engraçados erros de português da internet.

Só mente ou somente?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Aqui, o cabeleireiro “Merisvaldo” quis dizer que atende apenas aos domingos, mas deu a impressão que ele mente só aos domingos. Ficou bem confuso! A mulher dele não deve ter gostado nada desse anúncio, pensando em todas as coisas que ele fala para ela aos domingos. Porém, o preço do serviço é bem atrativo. Vale a pena relevar o erro desse profissional para aproveitar a promoção. Concordam?

Um novo nome para pizza?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Em um primeiro momento, fica até difícil identificar qual é o produto vendido por esse comerciante. Só depois de alguns segundos as pessoas acabam percebendo que se trata de pizza. No cartaz foi colocado “pítíça”. Hilário! Sorte que as demais palavras auxiliam na identificação. Além disso, o preço baixo também chama atenção e ajuda a minimizar o erro de português. Deu até fome!

Erro no próprio corpo

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Um erro que viralizou na internet! Essa moça da foto ganhou fama por conta da sua tatuagem nas costas. Porém, ela garante que o erro foi proposital. Segundo Lidiane de Sousa, a tatuagem é uma homenagem ao marido: “Ele me disse uma vez ‘Haja o que hajar, nunca vou te abandonar’ e isso virou uma frase nossa. Eu sabia que a expressão estava errada, mas sempre teve um significado especial para nós”. Tá perdoada?

Cartomante?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Neste caso acima, a profissional da adivinhação errou o nome do próprio ofício. No muro, cartomante passou a ser “carta omante”. Quase uma palavra composta. Resta saber o que seria “omante”. Tem cada erro que fica difícil de entender. Por conta dessa confusão bizarra, esse anúncio merece estar entre os mais engraçados de todos os tempos.

Ensinando mal as crianças

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Essa aqui é clássica e já circula na internet há bons anos. O vendedor, que queria dizer que o brinquedo é inflável, acabou escrevendo “inflávio”. Ou seria o nome do bichinho de plástico? Tomara que as crianças não cometam o mesmo erro. Com certeza a professora de português vai ficar bem braba com esse estabelecimento comercial.

De versos?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Na gôndola dos supermercados, os erros cometidos são cada vez mais comuns. Já ficamos acostumados com esse tipo de imagem. Será que ninguém revisa os textos? Na foto acima podemos observar que além de errar o nome do macarrão, o anunciante ainda criou a palavra “deversos” para dizer que a oferta valia para diversos tipos de macarrão da marca. Que feio!

Dois erros em apenas uma palavra

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Esse comerciante conseguiu errar duas vezes em seu anúncio. Vamos analisar melhor! Algumas pessoas trocam o R pelo L. Um exemplo disso é o personagem Cebolinha, da Turma da Mônica. E a pessoa que pintou a faixa acima deve sofrer do mesmo problema. Ela escreveu croquete com o L. Além disso, trocou a letra Q pela K. É muito erro para uma palavra só!

Virou parte do corpo

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Produtos desse tipo são cada vez mais consumidos pela população. E indicar que o alimento é livre de lactose e glúten ajuda quem tem algum tipo de intolerância. O mercado da foto até teve boa intenção, mas acabou cometendo um erro grosseiro de português. A frase correta deveria ser “produtos sem lactose e sem glúten”. Vale lembrar que lactose não tem acento e glúteo é uma parte do corpo.

Um show de erros

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Poucas palavras e três erros! A pessoa que escreveu isso no muro acima deve ter faltado (quase) todas as aulas de português. Vamos aos erros: Água foi colocada sem acento, luz aparece com S e “ao lado” foi transformada em uma única palavra. Complicado! O bom é que ela pode pintar a parede de branco e reescrever, sem novos erros. Menos mal!

Qual bebida mesmo?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A palavra estrangeira milkshake já foi adotada pelos brasileiros. Em diversos locais é possível encontrar essa bebida à base de leite no cardápio. Mas é preciso cuidado ao escrever essa palavra para evitar erros. Na foto acima o comerciante colocou “Milk Sheyk” e, como já citamos na primeira linha, o correto é milkshake. Pelo menos dá para entender qual é o produto oferecido.

Qual a funcionalidade?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Mais um erro hilário na nossa lista! Seria uma ótima propaganda se não fosse o erro de português. A pessoa que escreveu o cartaz trocou “afrodisíaco”, que significa algo que “excita ou restabelece os desejos sexuais”, por “A Flôr de Zíaco”. Tem com não rir? Mas também temos que concordar que “afrodisíaco” não é uma palavra tão comum e de fácil escrita.

Mau exemplo

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Mais um exemplo negativo para as crianças. Se uma professora de português vê essa placa manda arrumar na hora. Um verdadeiro desserviço para os pequenos. “Faixa etária” virou “fachetária”. Além da junção, a pessoa colocou com “ch”. Sem contar a crase usada abaixo. Vale lembrar que entre numerais ocorre o acento indicativo de crase se, anteriormente ao primeiro numeral, houver o artigo a(s), que poderá estar contraído com alguma preposição: de + a(s) = da(s); em + a(s) = na(s). Que não é o caso!

Alguém vai querer?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Vai encarar? Um erro de português que pode afastar muitos clientes. A fruta é escrita sem acento. E tudo indica que o comerciante queria dizer que a água era do coco. Com acento circunflexo significa “fezes” ou alguma coisa de má qualidade. Difícil alguém querer consumir esse tipo de produto. Você teria coragem de experimentar? Para o bem do negócio, o erro deve ser corrigido o mais rápido possível.

Faltou revisar

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Mais um exemplo inacreditável. Será que foi uma piada ou a pessoa matou as aulas de português no colégio? O dono escreveu tapioca com acento e ainda cometeu erros ao conjugar os verbos “fazer” e “pedir”. Chegou a dor os olhos! Fica a dica para os demais comerciantes: revise sempre o português. Só assim para evitar constrangimentos como esse acima.

Fica o aviso

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Imagina um cliente ou chefe vendo esse aviso. Vai ficar complicado explicar esse erro de português. Só se a pessoa estava com muita fome e já não conseguia mais pensar. Daí até podemos perdoar essa confusão. Não acham? Fora isso, é mais um que deve procurar uma professora de português o mais rápido possível. Ele assassinou a nossa língua ao escrever “ao mossar”. O certo seria “almoçar”.

Que isso??

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Fica até difícil analisar essa placa. A pessoa conseguiu cometer vários erros em pouco espaço: palavras escritas de forma errada, pontuação desnecessária e falta de acento. As palavras civil, serviços, elétrica, hidráulica, calçadas foram escritas de forma errada. Além disso, ele separou várias palavras com pontuação. Alguém entendeu o motivo? Com certeza esse anúncio pode servir de exemplo (negativo) em uma aula de português.

Mensagem com erro

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Era para ser mais uma frase de efeito, daquelas que encontramos em muitos caminhões, mas virou piada na internet. O dono dessa van cometeu vários erros ao escrever “Não mim enveje trabalhe”. O “me” foi trocado por “mim” e “inveje” por “enveje”. Que confusão! Além de trabalhar, ele deveria voltar a estudar português. Seria bem interessante. Não acham?

Época de colheita?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Eita! Mais um erro que pode gerar muita confusão. A pessoa que fez a placa trocou coleta por colheita. As duas palavras não têm o mesmo significado. A primeira quer dizer “ato ou efeito de colher; recolhimento, arrecadação”. Enquanto a segunda significa “ato ou efeito de colher produtos agrícolas”. Tomara que ninguém tenha esperado a “colheita” para tirar o lixo de casa.

Que ódio!

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Temos uma possível explicação para esse erro de português. A pessoa que fez esse cartaz deve detestar muito o inverno. Ou vocês acham que foi sem querer? A palavra inverno foi trocada por inferno: “roupas de inferno (inverno) infantil”. O dono do estabelecimento não deve ter gostado nada do erro, mas a internet adorou. É mais um equívoco que viralizou na rede! Depois dessa lista, vou dar uma revisada nos meus últimos posts!