Objeto Misterioso é Encontrado No Lago Ontário

Uma equipe de caçadores de tesouros da vida real recentemente decidiu descobrir algo que havia sido perdido anos atrás. Objetivo deles? Desenterrar algo que havia sido perdido ainda durante a Guerra Fria.

Na década de 1950, o governo canadense tentou ansiosamente destruir qualquer vestígio da existência desse objeto. Apesar das tentativas, o item ainda foi encontrado intacto, no fundo do lago Ontário. Esta é a história do objeto e das pessoas que o encontraram.

Eles Não Sabiam Se o Encontrariam

A fisherman stands on his small boat on Lake Ontario.
Creative Touch Imaging Ltd./NurPhoto via Getty Images
Creative Touch Imaging Ltd./NurPhoto via Getty Images

Em agosto de 2017, uma equipe de pesquisadores canadenses do OEX Recovery Group Incorporated (OEX) decidiu procurar algo que achavam que poderia ter sido perdido anos atrás no lago Ontário. O projeto “Raise the Arrow” nasceu com o objetivo de encontrar quaisquer objetos de valor existentes no fundo do Lago Ontário.

O plano era pesquisar algumas áreas que provavelmente tinham o objeto em questão. Com muito dinheiro em jogo, a equipe poderia perder seu financiamento se não conseguisse recuperá-lo a tempo.

Moradores Diziam Ter Visto Algo

Two locals converse on the deck at Jackson Point harbor
Creative Touch Imaging Ltd./NurPhoto via Getty Images
Creative Touch Imaging Ltd./NurPhoto via Getty Images

Embora a equipe de pesquisa precisasse tomar medidas para acelerar o processo de busca, eles não sabiam exatamente com o que estavam lidando. Tudo o que eles sabiam com certeza era que, em 1950, alguns moradores haviam visto um objeto desaparecer no lago.

Contos sobre o misterioso objeto do lago se espalharam entre os habitantes de Ontário até que uma equipe finalmente decidiu caçar o tal item. O primeiro passo foi tentar deduzir o que o objeto poderia ser baseado nas histórias dos habitantes locais.

A Localização

An aerial view shows the coast of Ontario Lake near Point Petre
Community Archives via Flickr
Community Archives via Flickr

Segundo os habitantes locais, o objeto misterioso desapareceu em algum lugar ao redor de Point Petre. Uma parte do condado de Prince Edward, na província de Ontário, o local é o favorito entre os turistas.

Os amantes da natureza gostam particularmente de visitar este local por suas incríveis formações rochosas e águas cristalinas. Também é um ponto de observação de pássaros. Nos fins de semana, os visitantes costumam acampar na região para desfrutar da natureza selvagem.

Buscando Ajuda Da Tecnologia

The ThunderFish is suspended by a pulley and lowered into the water
RaisetheArrow via Facebook
RaisetheArrow via Facebook

ThunderFish, na foto acima, é um mini-submarino operado remotamente. Um dispositivo colocado dentro do submarino é capaz de capturar imagens de alta resolução. Essas imagens ajudaram bastante a equipe na busca por um objeto desaparecido debaixo d’água.

Objetos já encontrados na região geraram alguns rumores bastante interessantes na área. Em 2013, espalharam-se rumores sobre uma base alienígena existente no fundo do Lago Ontário. A equipe não estava lá para verificar a presença de alienígenas. Em vez disso, eles resolveram um mistério de décadas.

Lago Ontário é Multinacional

Google Maps Shows Ontario Lake on a map that also reveals southern Canada and north-eastern United States.
Google Maps
Google Maps

O lago Ontário é tão grande que possui uma linha costeira nos EUA e no Canadá e é o quinto maior lago da América do Norte e o 14º maior do mundo. O seu comprimento máximo é de 193 milhas terrestres (311 km168 milhas náuticas) e sua largura máxima é de 53 milhas terrestres (85 km, 46 milhas náuticas). A profundidade média do lago é de 86 m, com uma profundidade máxima de 244 m.

O lago possui mais de 100 praias. É grande demais para congelar completamente, embora sua superfície tenha congelado pelo menos cinco vezes, de acordo com o Lake Ontario Waterkeeper.

Um Lago Histórico

A painting depicts a hunter during the Ice Age using a blunt instrument to take down a reindeer
Universal History Archive/Universal Images Group via Getty Images
Universal History Archive/Universal Images Group via Getty Images

Cerca de onze mil anos atrás, a Era do Gelo estava chegando ao fim. Naquela época, a camada de gelo de Laurentide, que cobria todo o Canadá, derreteu no lago Iroquois. Com o derretimento, a água começou a correr para o oceano Atlântico.

À medida que as rochas e as ilhas sob o gigantesco lago se assentavam e mais água era despejava no Atlântico, a formação do lago e de suas terras circundantes começou a se formar, deixando para trás o lago Ontário que conhecemos hoje.

A Equipe De Pesquisa Descobriu Algo

water thing 2
RaisetheArrow via Facebook
RaisetheArrow via Facebook

Dada a grande enormidade do lago, essa equipe sabia que não seria nada fácil encontrar o tal objeto desaparecido. Por isso, a emoção de descobrir que o ThunderFish havia percebido algo era imensa. Observando atentamente as imagens, a equipe percebeu o que havia finalmente encontrado.

O objeto era um protótipo em miniatura de uma aeronave dos anos 50. Depois do desaparecimento, os engenheiros nunca replicaram o objeto. E encontrar algo naquela imensisão parecida algo fora de cogitação.

Tudo Começou Em 1946

Circa 1955, the Soviet Prime Minister boards an aircraft.
Mondadori via Getty Images
Mondadori via Getty Images

O protótipo que caiu teve um grande potencial durante os anos da Guerra Fria. O governo canadense procurou desenvolver um caça a jato extremamente destrutivo. Esse protótipo era para um avião que poderia liderar as forças armadas canadenses, aliadas dos Estados Unidos contra os estados comunistas da Rússia.

Enquanto isso, os soviéticos estavam construindo aeronaves que podiam sobrevoar o Ártico em direção aos EUA e Canadá. O caça a jato era sua defesa contra ataques aéreos iminentes.

“Clunk”

Men work on CF 100 jet fighter in an assembly line that fills the plant.
Fox Photos/Getty Images
Fox Photos/Getty Images

A empresa canadense Avro Canada, também conhecida como A.V. Roe Canada, recebeu a tarefa de construir uma aeronave em resposta aos aviões que estavam sendo feitos pela Rússia. Os trabalhadores montam o Avro CF-100 Canuck, apelidado de Clunk.

A fotografia acima mostra um conjunto de vários “Clunks” sendo formados em uma linha. A aeronave foi lançada em 1953 e fez parte das forças armadas até os anos 80. Hoje, o avião é exibido em uma exposição em Duxford, Inglaterra, como uma das aeronaves mais raras e preciosas.

Mais Resistente, Melhor, Mais Rápido, Mais Forte

Visitors gave at the replica of Avro Arrow at the Canadian Air and Space Museum.
Keith Beaty/Toronto Star via Getty Images
Keith Beaty/Toronto Star via Getty Images

Logo antes do lançamento do modelo Canuck, surgiram notícias em 1952 de que os russos estavam desenvolvendo uma aeronave que tinha uma tecnologia melhor e alcançava uma velocidade mais alta. A Força Aérea Real Canadense precisava de algo mais forte.

Quando Canuck foi lançado, a Força Aérea Canadense já estava desenvolvendo seu sucessor. A RCAF elaborou um relatório sobre como melhorar o Canuck, dando início a um plano para o que se tornaria o Avro Canada CF-105 Arrow, um avião que poderia voar a 2.104 km/h.

Os Testes

Men prepare to launch an Avro Arrow prototype offshore
Peg Clayton/ Pinterest
Peg Clayton/ Pinterest

Entre 1953 e 1957, foram criados nove protótipos do Avro Arrow. As asas em delta eram novas na época e foram construídas para permitir que a nave superasse a velocidade do som. Além disso, os requerimentos do governo canadense para o novo jato também previam grande capacidade de carga de armamentos e maior alcance de combate.

Os protótipos tinham cerca de três metros de comprimento. Construídos para funcionar com combustível sólido, os protótipos foram lançados de Point Petre, próximo, você adivinhou, do Lago Ontario.

Não Era Tão Bom Assim

Canadian test pilots examine a small Avro Arrow model from which a prototype would be based.
Tony Bock/Toronto Star via Getty Images
Tony Bock/Toronto Star via Getty Images

Depois que os testes foram aprovados, a construção do caça em tamanho real começou em 1955. Em outubro de 1957, foi lançado um modelo do Avro Arrow. Na mesma época, em 4 de outubro de 1957, para ser exato, os russos assumiram a liderança na corrida espacial, chegando ao Sputnik 1.

O satélite foi o primeiro a orbitar a Terra, chocando o mundo com seu sucesso. Pior, em 20 de fevereiro de 1959 foi anunciado o cancelamento do projeto e sob o argumento de proteger a tecnologia militar usada, ordenada a destruição de todos os 6 aviões até então construídos.

Não Restou Nenhum Vestígio

The McDonnell F-101 is captured in aerial view flying far above land.
Getty Images
Al Moldvay/The Denver Post via Getty Images

Em vez de continuar investindo no Arrow, o governo canadense decidiu comprar a aeronave McDonnell F-101 Voodoo e os mísseis Bomarc B dos Estados Unidos. Cerca de 30 mil pessoas foram demitidas por causa disso.

Todos os desenhos, modelos e outras informações sobre o Avro Arrow foram destruídos para impedir a replicação do modelo. Sim, o desenvolvimento foi abruptamente interrompido, gerando debates e especulações até os dias de hoje. Os únicos vestígios do projeto foram afundados no fundo do lago Ontario.

O Líder Da Missão

John Burzynski stands on a stage beside Canadian flags, looking ahead with honor.
RaisetheArrow/ Facebook
RaisetheArrow/ Facebook

John Burzynski, um garimpeiro da Osisko Mining, liderou o projeto Raise The Arrow. Durante uma entrevista, ele disse: “Como exploradores profissionais no setor de mineração, iniciamos este programa há cerca de um ano com a ideia de trazer de volta um pedaço da história canadense perdida ao público canadense”.

A equipe se reuniu com uma testemunha ocular que viu os protótipos serem lançados na década de 1950. Jack Hurst assegurou à equipe que os protótipos do caça estariam a apenas uma milha de distância da margem.

Algo Está No Chão Do Lago

A prototype is barely visible laying on the lake's floor, covered with mussels.
RaisetheArrow/ Facebook
RaisetheArrow/ Facebook

John Burzynski liderou a equipe em várias áreas de alta probabilidade. Após semanas de busca, eles tiveram sucesso. A capacidade de localizar um protótipo de 60 anos a tempo usando a tecnologia de ponta do Canadá restaurou parte do orgulho que pode ter sido danificado naqueles anos da Guerra Fria, quando era difícil acompanhar os russos.

Coberto de mexilhões-zebra, o primeiro modelo foi encontrado no leito rochoso do lago no final de agosto de 2017. Devolvê-lo à terra seria um processo gradual.

Mergulho é Muito Mais Perigoso Do Que Imaginamos

Divers are pictured underwater, securing the prototype to a pulley.
RaisetheArrow/Facebook
RaisetheArrow/Facebook

Mergulhadores foram enviados para remover os detritos e avaliar o objeto. De acordo com o USGS, “os mexilhões zebra são um molusco invasor do tamanho de uma unha, nativo das águas doces da Eurásia. [Eles] provavelmente chegaram aos Grandes Lagos na década de 1980 por meio de água de lastro que foi descarregada por grandes navios da Europa”.

Tendo se expandido rapidamente pelos grandes lagos, não é surpresa que os mergulhadores tenham que tomar cuidado para remover esses mexilhões que quase cobriram totalmente os protótipos nas últimas décadas.

Encontrar o Objeto Era Apenas Metade Da Batalha

The object is pulleyed up to the surface of the water, emerging for the first time in decades.
RaisetheArrow/ Facebook
RaisetheArrow/ Facebook

Os mergulhadores tiveram que desenrolar bem o objeto encontrado para prender a polia embaixo do objeto pesado. O feito difícil exigiu que profissionais treinados permanecessem no fundo do lago por um bom tempo.

A única maneira de um mergulhador atingir níveis além de duzentos metros é usando um traje atmosférico. A tecnologia não era apenas necessária para encontrar essas partes, mas também para recuperá-las sem prejudicar ninguém da equipe.

Um Longo Tempo

Still covered in mussels, the prototype is now somewhat visible laying in the boat, above water, at last.
RaisetheArrow/ Facebook
RaisetheArrow/ Facebook

Depois que os protótipos foram removidos, ficou muito mais fácil continuar o processo de limpeza do item para uma inspeção mais detalhada. No entanto, colocar o modelo em terra foi um processo muito mais longo do que se poderia imaginar.

Apesar das descobertas iniciais terem sido detectadas logo após a equipe dar início aos trabalhos em 2017, foi apenas um ano depois que o item chegou à terra. Depois que um objeto pesado fica incrustado no fundo de um grande lago, ele não pode ser simplesmente arrancado.

Uma Imagem Vale Mais Que Mil Palavras

A teammember holds up a schematic of the Avro Arrow prototype in front of the newly emerged object, showing that they indeed match.
RaisetheArrow/Facebook
RaisetheArrow/Facebook

Usando um esquema adequadamente dimensionado, os membros da equipe puderam comparar o objeto encontrado com os protótipos perdidos na década de 1950. Mesmo após anos de reações químicas com a água, a estrutura se assemelha claramente à original.

O mais surpreendente é o quão intacto o item está. Embora fossem apenas protótipos de pequena escala, era importante torná-los o mais duráveis possível. Sem a tecnologia de hoje, testar esses modelos era nossa única indicação de como as aeronaves voariam.

O Cara Que Viu Tudo

Jim Johnson smiles with other team members, standing being the confirmed Avro Arrow prototype.
RaisetheArrow/Facebook
RaisetheArrow/Facebook

Uma publicação de Raise the Arrow no Facebook diz: “Jim Johnson, membro dos programas de teste em Point Petre, de 1952 a 1957, identifica o modelo de teste no Museu de Aviação e Espaço do Canadá em Ottawa hoje mais cedo”.

O senhor de camisa azul marinho foi um dos engenheiros que enviaram esses modelos para o lago. Tendo completado um ciclo completo, ele agora trabalha com a equipe que os trouxe de volta à terra para verificar seu sucesso.