Mulher Zomba De Homem Sujo Na Frente Da Filha, Mas Se Arrepende Ao Descobrir Sua Real Identidade

Recentemente, Andy Ross estava comprando algumas coisas depois do trabalho em uma mercearia no estado de Washington, onde mora quando notou uma garotinha olhando fixamente para ele, que estava muito sujo após um longo dia de trabalho numa obra.

No início ele não deu muita bola, mas quando estava saindo, a mãe sussurrou para a filha: “É por isso que você precisa ficar na escola“. Era óbvio que ela queria dizer que Andy era um fracassado com base em sua primeira impressão de sua aparência, mas quando Andy revelou sua verdadeira identidade tudo mudou. Descubra agora como tudo aconteceu!

A “vítima”

01
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

Andy Ross, de Vancouver, Washington, estava fazendo compras quando teve um encontro inesperado com uma mãe e sua filha, que ainda era uma criança. Quando, vindo do trabalho, ele entrou em uma loja, notou uma garotinha o encarando. Ele tinha muita sujeira no rosto e por todo o corpo devido a um longo e quente dia trabalhando no canteiro de obras.

Enquanto se dirigiam para a saída, Andy viu a mãe apontar para ele. E ouviu quando ela disse calmamente à filha: “Você está vendo? É por isso que você precisa ficar na escola“.

Se fosse só isso…

02
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

O fato de ser encarado pela garotinha não teria nenhum problema para Andy, como ele mesmo relatou: “Isso não tem problema. Eu sei que as crianças ficam curiosas quando vêem alguém, especialmente tão sujo quanto eu “, disse Andy ao se lembrar do incidente em um post em uma mídia social que acabou se tornando viral.

Andy não se importou nem um pouco com os olhares. Na verdade o que a mãe da garota sussurrou sobre o “homem sujo” foi o que o aborreceu.

Era pra ofender?

03
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

Não sabemos ao certo se era intenção da mãe ser ofensiva. Afinal nem a mãe nem a filha sabiam qualquer coisa sobre Andy Ross. Só que seu comentário veio de suposições feitas com base apenas na aparência de Andy, ou seja, foi um comentário cheio de preconceitos.

Então, Andy decidiu aproveitar a oportunidade para esclarecer essa mulher e sua filha de 7 ou 8 anos não somente sobre quem ele era, mas também sobre alguns valores que as pessoas até aprendem em casa e na escola, mas acabam esquecendo na roda viva do dia a dia.

Nada de brigas

04
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

A resposta de Andy foi um lembrete brilhante de porque ninguém nunca deve julgar um livro pela capa. E essa história da vida real também nos lembra que nunca paramos de aprender.

Há uma boa chance de os comentários dessa mulher não terem sido fruto de uma crueldade intencional, mas de ignorância equivocada. Realmente esperamos que seja assim. E a resposta de Andy foi uma maneira perfeita de corrigir gentilmente e respeitosamente seu erro. Se ela aprendeu a lição, não sabemos, mas a resposta de Andy foi publicada nas redes sociais e acabou viralizando.

Cansado depois do trabalho

05
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

Parar no supermercado a caminho de casa após um longo dia de trabalho deveria ser uma ocorrência cotidiana para muitos de nós. Para aqueles que fazem algum trabalho fisicamente exigente e ao ar livre, isso pode significar estar com uma aparência um pouco suja e isso é compreensível, não é?

Interessante mesmo é saber que Andy não ficou muito impressionado com a atitude da mãe, mas mesmo assim aproveitou a oportunidade para se apresentar e lhe ensinar uma lição “Falei porque não achei certo que uma criança passasse a acreditar que, porque você está sujo significa que não tem educação”.

“Peão” de obra

06
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

Como Andy passou a trabalhar com construções continuou a explicação dessa maneira: “Conheço muitos homens e mulheres que andam muito sujos e eles são altamente inteligentes e educados. A reação ao post foi muito mais forte do que eu jamais esperaria, ouvi muitas histórias incríveis de pessoas que estiveram em situações semelhantes. É muito interessante ver quantas pessoas curtiram e compartilharam! “

Realmente, se você visitar o perfil de Andy nas redes sociais acabará vendo a imensa repercussão que teve a transcrição da sua resposta.

Noivo e pai

07
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

Andy, que está noivo de sua namorada Jenna e é um pai apaixonado por seu filho, deixou algumas palavras de sabedoria para a mulher que julgava e acabou postando na forma de uma carta aberta nas redes sociais, revelando por que ninguém nunca deve julgar um livro pela capa.

Agora, leiam sua resposta incrível está se tornando viral: “Então eu tive uma conversa “educativa” muito interessante com uma mulher e sua filha hoje. Quando entrei na loja antes de chegar em casa, vi uma garotinha me encarando. Normal. Eu sei que as crianças ficam curiosas quando vêem alguém, especialmente tão sujo quanto eu estava.

Graduado e tudo mais

08
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

“Só que elas acabaram na minha frente quando eu estava saindo. Como a menina ainda estava olhando, sua mãe disse para ela parar de olhar. Quando elas terminaram e se dirigiram para a porta, eu ouvi a mãe dela dizer baixinho para a menininha: “É por isso que você precisa ficar na escola. Achei que esse seria um ótimo momento para educar essa mãe e sua filha de 7/8 anos. A seguir, nossa conversa:

Primeiro, sou um homem sujo, mas educado. Não só tenho um diploma do ensino médio, como também tenho um diploma universitário e muitas certificações médicas.”

Tatuagens

09
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

E não foi apenas isso. Ele continuou: “Então, supor que eu não tenha estudado por causa da minha aparência, é realmente uma coisa bastante ignorante por si própria“.

“Em segundo lugar, se você está dizendo à sua filha para ficar na escola porque eu tenho tatuagens nos braços, isso realmente irá suprimir a criatividade dela e potencialmente pode atrapalhar sua imaginação à medida que ela se desenvolve. Mais uma vez, contradizendo seu argumento, senhora, tenho orgulho das minhas tatuagens que são as obras de arte que Forrest Bateman colocou no meu corpo.”

Atendeu em operações especiais

10
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

Ainda sobre as tatuagens, ele continuou: “Elas são uma representação do meu orgulho pelo meu país e do meu serviço participando de várias operações de combate como médico de operações especiais“.

Como se tudo isso ainda não fosse impressionante o bastante, Andy prosseguiu esclarecendo à senhora sobre o boné que usava na ocasião. O que aconteceu é que ela achou que Andy fosse um operário que trabalhava na construção civil, o que não é de todo errado, não fosse um pequeno detalhe que Andy acabaria explicando como parte da resposta.

Ar livre

11
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

Aquela mamãe parecia ter entendido que Andy estava trabalhando em construções, uma profissão perfeitamente respeitável, por pura necessidade e não por escolha. Só que o que ela não sabia era que Andy é co-proprietário (ou sócio) de uma empresa que ensina aos seus clientes como sobreviver, caçando, colhendo e se abrigando em condições selvagens.

E ainda discursou um pouco mais: “Finalmente, escolhi trabalhar na indústria da construção. Tenho orgulho de dizer que um dos que constroem os Estados Unidos e gosto muito do meu trabalho.”

Tentou a vida num escritório

12
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

Andy continuou dizendo o seguinte: “Tentei trabalhar em um escritório quando saí do serviço militar, mas vi que não era para mim. Gosto de trabalhar com as mãos e estar ao ar livre. Por conta disso mesmo, fico com essa aparência alguns dias“, explicou o tal ‘homem sujo’.

“Ganho um bom dinheiro, tenho benefícios e sou capaz de sustentar minha família sem problemas. Portanto, minha aparência não reflete nada sobre o meu nível de inteligência, cultura ou mesmo um nível superior de educação “.

Julgamento à primeira vista

13
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

Além de chamar a atenção pelas palavras escolhidas, o post também iniciou uma discussão sobre paternidade. O que os pais estão ensinando aos filhos sobre como tratar os outros se eles próprios estão sendo rudes ou julgadores preconceituosos? Não é aconselhável usar a vida de outras pessoas como histórias de advertência, se você não souber como elas estão realmente vivendo.

Ross terminou seu longo post, pedindo às pessoas que não assumam as coisas à primeira vista e dizendo aos que são pais para não se comportarem de uma certa maneira, para que seus filhos não sejam iguais.

Na verdade, todos já deveriam saber

14
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

E para fechar, disse o seguinte: “Deixei os dois com uma simples declaração final de ” tenha um bom dia e tente não julgar as pessoas antes que você saiba alguma coisa sobre elas. Boa sorte com sua filhinha.”

No fim das contas, Andy é graduado na faculdade, tem certificados médicos, é dono de empresas e trabalha duro, além de ser pai e ser noivo, o que é mais do que suficiente para destruir totalmente a suposição irracional feita sobre ele com base em seus braços tatuados, trajes esfarrapados e rosto sujo.

Lições aprendidas

15
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

E no final, para todos que estivessem lendo seu post, Andy transmitiu suas “lições aprendidas”:

1 – Não julgue as pessoas à primeira vista.

2 – Trabalhe com aquilo que você gosta, assim nunca será um trabalho.

3 – Empregos de terno e gravata são os melhores empregos. Eles acabam pagando muito e nem sempre vem com um preço a pagar.

4 – A educação é importante, mas a faculdade não garante nada a você.

5 – Experiência, trabalho duro e dedicação permitem que você seja bem-sucedido em sua carreira.

6 – Não seja um pai idiota que cria seus filhos para ser um idiota.

7 – Ao tentar insultar a inteligência e o nível de educação de alguém bem sujo, tente não ser humilhado ele.

8 – Eu preciso de um banho.

Colarinho branco

16
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

Apesar de ele ter se formado na faculdade, Andy deixou claro que não importa se a pessoa é estudada ou não e que um trabalho “não qualificado” é tão válido quanto qualquer outro e merece nosso respeito e que trabalhadores que não precisam de um diploma universitário – como os da construção, manutenção, armazenamento e combate a incêndios – são tão importantes quanto quaisquer outros.

Existem cerca de 20 milhões de empregados “não qualificados” nos Estados Unidos, preenchidos por um grupo diversificado de pessoas que trabalham duro. A mulher que presumiu que Andy não tinha formação estava errada, mas seu comentário revelou seu preconceito contra trabalhadores “não qualificados” um preconceito que, infelizmente, muitos americanos ainda sustentam.

Mão na massa

17
Reprodução/Web
Reprodução/Web

“As pessoas precisam aprender que os trabalhadores que não possuem uma graduação são pessoas como qualquer outra de seu círculo de relações”, diz Andy em uma mensagem. “Alguns têm diplomas, outros são gênios e outros acabaram passando por problemas. Eles são de todas as esferas da sociedade e todos têm uma história para contar. Portanto, antes de assumir que esse homem ou mulher suja e que andou trabalhando no campo não é inteligente, faça uma pausa e pense. “

Pelo visto parece que não é só nos Estados Unidos que vemos esse tipo de preconceito.

#Ficaadica

18
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

A experiência de Ross mostra que não devemos desvalorizar certos tipos de trabalho para nossos filhos. Devemos ensiná-los a respeitar e admirar os trabalhadores de todas as indústrias. É bem verdade que são os pais que decidem como educar seus filhos e que lições eles irão ensinar.

É verdade que muitos pais, compreensivelmente, só querem o melhor para seus filhos, mas esse desejo de levá-los para uma vida melhor não deve custar a desvalorização ou a reputação de alguém, só porque eles não atendem a padrões antiquados de aparência “aceitável”.

Vale no mundo todo

20
Facebook/Andy Ross
Facebook/Andy Ross

É absolutamente possível ensinar às crianças bons costumes e valores e ao mesmo tempo lhes permitir buscar uma variedade de opções de carreira e maneiras éticas e seguras de se expressar. O respeito às pessoas ao nosso redor, mesmo quando elas parecem um pouco diferentes, ajuda a promover uma sociedade mais justa, compreensiva e compassiva.

O mais legal de toda essa comoção criada em torno do post de Andy, é que a lição vale para qualquer lugar do mundo. E vamos ser honestos, quem às vezes não gosta de se sujar um pouquinho?