Esses São Os Hábitos Que Podem Estragar Nossos Rins

De acordo com a National Kidney Foundation, doenças renais matam mais de 90.000 americanos anualmente. Isso é mais do que câncer de mama ou câncer de próstata. Se queremos ter uma vida longa e saudável, precisamos cuidar dos nossos rins, mas nossos hábitos podem nos impedir de fazer isso.

Nunca é tarde demais para “desaprender” esses hábitos. Mudanças simples na dieta, suplementos e sono impedirão doenças renais no futuro. Novos hábitos também podem prevenir outras doenças, como diabetes. Para o bem de nossos rins, vamos mudar nossos hábitos cotidianos.

Tente usar ervas em vez de sal

Salt and pepper shakers sit near a plate of food at a diner.
Mario Tama/Getty Images
Mario Tama/Getty Images

Comer quantidades excessivas de sal perturba o equilíbrio sanguíneo, o que faz com que os rins lutem para remover a água. De acordo com uma pesquisa de 2018 publicada no Journal of Clinical Hypertension, isso pode levar à doenças renais. Infelizmente, muitas comidas ocidentais tendem a exagerar no sal.

O Departamento de Agricultura dos EUA recomenda que as pessoas limitem sua ingestão de sal a uma colher de chá por dia, ou 2.300 mg. Isso é cerca de um terço a menos do que a maioria das pessoas consome. Cuidado com o alto teor de sódio em alimentos pré-cozidos e processados, pois é aqui que os danos nos rins podem começar a aparecer.

Não tome muitos analgésicos

Anti-inflammatory pain relievers are laid out in packets and bottles.
KAREN BLEIER/AFP via Getty Images
KAREN BLEIER/AFP via Getty Images

De acordo com um estudo publicado no New England Journal of Medicine, o uso intenso de analgésicos como o Tylenol resulta em 5.000 casos de insuficiência renal nos EUA a cada ano, mas o quanto seria demais? Os pesquisadores observaram que o momento mais perigoso para tomar analgésicos é após o jejum. Se você toma analgésicos com comida ocasionalmente para dor de cabeça, tudo deve continuar bem.

Segundo o professor médico de Stanford, Dr. Grant Lipman, os analgésicos diminuem o fluxo sanguíneo para os rins, o que pode causar séria sobrecarga. Dr. Lipman diz que um em cada cinco corredores de maratona irá aumentar seu risco de danos nos rins.

Trate-se sempre que estiver doente

A young woman uses a tissue to blow her nose.
Christina Sabrowsky/picture alliance via Getty Images
Christina Sabrowsky/picture alliance via Getty Images

O Centro de Controle de Doenças estima que a maioria das pessoas contrai de dois a três resfriados por ano. Embora essas doenças comuns pareçam apenas irritantes, não as ignore. Quanto mais tempo você permanecer doente, mais anticorpos seu corpo produzirá. Com o tempo, esses anticorpos podem inflamar seus rins.

Não seja como um dos 72% dos americanos que vão trabalhar enquanto estão doentes. Seja muito cauteloso com infecções bacterianas, como infecções na garganta e nos ouvidos, porque elas têm o maior risco de forçar os rins. Cuide-se para ficar bem o mais rápido possível.

Não fique apertado

Public washroom or bathroom sign hanging from the ceiling of Pearson International Airport.
Roberto Machado Noa/LightRocket via Getty Images
Roberto Machado Noa/LightRocket via Getty Images

Acredite se quiser, segurar o xixi é a principal causa de problemas nos rins. O Dr. Cheamandeep Bali, da Clínica Naturopathic Health de Toronto, disse ao jornal Huffington Post que ignorar o chamado da natureza causa muitos problemas de saúde. Quanto mais tempo a urina permanecer em seu corpo, mais bactérias ela produz e quando as bactérias viajam para os rins, você está com problemas, diz Bali.

O urologista Mark Gordon diz que a maioria das pessoas usa o banheiro oito a dez vezes por dia. Às vezes, você precisa segurar a urina, mas não faça disso uma rotina. Se você tem que ir, você tem que ir.

Melhor não acender

kidney-prevent-damage

A maioria das pessoas sabe que fumar prejudica pulmões e coração, mas você sabia que isso também danifica seus rins? Durante um estudo de 2000 na revista Annals of Internal Medicine, fumantes crônicos (mesmo os ex-fumantes) apresentaram maior risco de doença renal. O abuso de substâncias aumenta a creatinina que prejudica seus rins.

Para piorar a situação, esse dano renal não tem sintomas. Então, as pessoas podem estar envenenando seus rins sem nem saber. O lado positivo é que os ex-fumantes têm menos riscos do que os fumantes. Nunca é tarde para parar.

Os perigos da comida processada

Canned food sits on the shelf at the San Francisco Food Bank.
Justin Sullivan/Getty Images
Justin Sullivan/Getty Images

Para permanecerem íntegros por mais tempo, os alimentos processados geralmente contêm grandes quantidades de sódio, o que danifica os rins. Só que esse não é o único nutriente que prejudica os rins nos alimentos processados, de acordo com a NEPHCURE Kidney International. A lista de outros culpados inclui potássio e fósforo.

Enquanto os rins geralmente filtram potássio, em excesso pode sobrecarregar os rins. O mesmo vale para o fósforo. Pessoas com rins fracos ou enfermos precisam limitar a quantidade de potássio e fósforo que consomem. Se você comer alimentos processados com moderação, não terá esse problema.

Evite refrigerantes

Woman looks at a fridge full of soda.
Unsplash/@elijahsad
Unsplash/@elijahsad

Ao contrário de outras bebidas, refrigerantes não fornecem outros nutrientes além do açúcar. Um refrigerante típico de 350ml tem tanto açúcar quanto três rosquinhas e meia. Os pesquisadores concordam que beber dois ou mais refrigerantes por dia duplica o risco de doença renal.

E não é apenas o açúcar. Em 2007, os pesquisadores observaram que os refrigerantes de cola aumentam o risco renal devido ao ácido fosfórico. Esse ácido pode danificar os rins ao longo do tempo. Limitar a ingestão de refrigerantes a um por dia melhorará drasticamente sua saúde. Melhor ainda, restrinja seu excesso de refrigerante a uma vez por semana.

Quando você fica acordado até tarde, seus rins fazem hora extra

12-year-old schoolboy falls asleep on his homework.
Godong/Universal Images Group via Getty Images
Godong/Universal Images Group via Getty Images

Em 2016, pesquisadores da Universidade de Chicago associaram o sono ruim a um risco maior de doença renal. Os participantes que dormiram 6,5 horas por noite tiveram uma chance 19% maior de falência renal. A razão é que o seu ciclo de sono informa aos rins quando trabalhar e quando descansar.

Pesquisadores da National Kidney Foundation explicam que, quando você fica acordado até tarde, seus rins continuam trabalhando duro. Com o tempo, a interrupção crônica do sono pode esgotar esses órgãos. Lembre-se de que você precisa entre sete e nove horas por sono todas as noites.

Atenha-se à sua receita médica

Robert Granville reaches for a medicine bottle as he takes his prescription pills.
Joe Raedle/Getty Images
Joe Raedle/Getty Images

Tome seus medicamentos diários conforme prescrito. Mesmo se você se sentir melhor, interromper ou interromper a medicação pode prejudicar seus rins. Em particular, medicamentos para pressão arterial e dor forçam seus rins se você os toma esporadicamente. Alguns podem causar um “rebote” onde um paciente experimenta um segundo ataque cardíaco ou insuficiência renal.

Os rins se beneficiam da rotina. Se você mudar sua medicação todos os dias, jogará fora todo o seu tratamento. Converse com seu médico sobre seus medicamentos e se eles podem prejudicar seus rins. Alguns antibióticos representam uma ameaça substancial à saúde renal.

Pesquise os suplementos antes de tomá-los

A customer looks at vitamins in a store.
Darren McCollester/Getty Images
Darren McCollester/Getty Images

Se você quer tomar suplementos ou vitaminas diariamente, tenha cuidado. Altas doses de certos suplementos foram relatados como prejudiciai aos rins. Uma revisão de 2012 da Sociedade Americana de Nefrologia identifica os principais culpados: amora, casca de salgueiro, óleo de absinto, alcaçuz, gerânio e vitamina C.

Em particular, altas doses de vitamina C e cranberry aumentam o risco de pedras nos rins. Se você tem uma condição pré-existente, como diabetes ou um distúrbio auto-imune, consulte seu médico antes de tomar suplementos. Até mesmo suplementos naturais como os contendo açafrão prejudicam os rins se combinados com certos medicamentos.

Você está se exercitando, certo?

A jogger runs past the green coating on Regent's Canal following a huge increase in the amount of duck weed
Leon Neal/Getty Images
Leon Neal/Getty Images

Exercícios regulares não são apenas para quem faz dieta. Também são para aqueles que se preocupam com a saúde renal. A National Kidney Foundation afirma que o exercício diminui a pressão arterial, melhora o sono e melhora a função muscular. Em outras palavras, o exercício reduz todos os principais fatores de risco para doença renal.

Você não precisa se esforçar tanto para ver os benefícios. Durante um estudo de 2019, pessoas com doença renal se beneficiaram de 150 minutos de exercício moderado por semana. São pouco mais de 20 minutos de caminhada, jardinagem, dança ou ciclismo por dia. Além disso, o exercício libera endorfinas para ajudar você a se sentir mais feliz.

Não pegue tão pesado na academia

Members of Gold's Gym work out on treadmills.
Melanie Stetson Freeman/The Christian Science Monitor via Getty Images
Melanie Stetson Freeman/The Christian Science Monitor via Getty Images

É possível se exercitar até a morte. Rabdomiólise, muitas vezes chamada de Rhabdo, é uma síndrome causada pelo colapso muscular. Quando vários músculos são lesionados, eles liberam enzimas que prejudicam seus rins. Em 40% dos casos, isso pode resultar em insuficiência renal.

A rabdomiólise é perigosa, mas rara. Dr. Maureen Brogan, da Faculdade de Medicina de Nova York, diz que a maioria dos casos ocorre durante a primeira aula. Por exemplo, se uma pessoa se esforça muito durante a primeira vez que anda de bicicleta, ela corre um risco maior. Os músculos precisam se desenvolver lentamente, por isso não se esforce demais.

Pegue leve com os energéticos

Man reaches into a gas station fridge to get an energy drink.
Unsplash/@neonbrand
Unsplash/@neonbrand

Os pesquisadores estão exigindo que o FDA regule as bebidas energéticas, mas isso ainda não foi feito. Por quê? Porque um estudo publicado na Frontiers in Public Health vincula a doença renal a bebidas energéticas, especialmente em crianças. O excesso de cafeína produz pressão alta e estresse, os quais levam a danos nos rins.

Outra preocupação gira em torno do aminoácido taurina. Frequentemente encontrada em bebidas energéticas e suplementos esportivos, a taurina ataca os rins de frente e é potencialmente perigosa para pessoas com distúrbios renais crônicos. Até que mais pesquisas sejam feitas, aja com cautela e limite suas bebidas energéticas.

Você bebe água o suficiente?

A woman refills a plastic bottle at a public water fountain.
Jack Taylor/Getty Images
Jack Taylor/Getty Images

Uma das principais funções dos rins é filtrar a água, portanto você deve mantê-los hidratados. O Conselho Nacional de Hidratação informou que a maioria das pedras nos rins resulta da desidratação crônica. Quando você está desidratado, sua urina tem uma maior concentração de minerais. Esses minerais podem formar cristais dentro do rim que formam pedras.

Segundo a National Kidney Foundation, não existe uma regra rígida sobre quanta água você deve beber. O Instituto de Medicina estima nove xícaras por dia para mulheres e 13 para homens. Mas a ingestão de água recomendada varia de acordo com sua sede.

Muita carne vermelha pode ser tóxica

Man grills lamb kebabs.
Barry Chin/The Boston Globe via Getty Images
Barry Chin/The Boston Globe via Getty Images

Embora comer carne vermelha seja saudável de vez em quando, consumir muito prejudicará seus rins com o tempo. O Jornal da Sociedade Americana de Nefrologia confirma que a carne vermelha é “possivelmente tóxica para os rins”. O motivo ainda não está claro, mas os pesquisadores sugerem que a carne vermelha pode produzir muito ácido.

Por outro lado, as proteínas vegetais reparam lesões nos rins. Segundo a pesquisa, a substituição de uma porção de carne vermelha por semana reduz o risco de doença renal em 62%. É uma pequena mudança que pode afetar sua saúde a longo prazo.

Você vai querer se levantar com mais frequência

Karen Burke, the president of Kare Products, works standing at her desk.
Marty Caivano/Digital First Media/Boulder Daily Camera via Getty Images
Marty Caivano/Digital First Media/Boulder Daily Camera via Getty Images

Se você tem um trabalho sedentário, deve prestar atenção. Ficar sentado por longos períodos todos os dias resulta em maior risco de doença renal. Durante um estudo de 2018 no PLoS One, os pesquisadores descobriram que uma hora extra de atividade física por dia reduz significativamente suas chances de insuficiência renal.

Os pesquisadores ainda não entendem por que sentar incentiva a doença renal. Dr. Thomas Yates, da Universidade de Lancaster, sugere que o exercício reduz a glicose e o colesterol no sangue. Alto nível de açúcar no sangue e pressão arterial contribuem para a insuficiência renal. Ficar em pé, em vez de sentar, melhorará sua saúde renal.

Esqueça a manteiga

Butter fries in a pan, close-up.
Godong/Universal Images Group via Getty Images
Edwin Remsberg/VW PICS/UIG via Getty Image

Uma tendência recente defende a substituição da margarina por manteiga. Em termos de seus rins, essa não é uma boa opção. A manteiga contém gorduras saturadas que, em grandes quantidades, podem danificar os rins. Segundo a National Kidney Foundation, essas gorduras aumentam o colesterol LDL (o tipo “ruim”) que prejudica os rins.

Você pode desfrutar de manteiga em pequenas quantidades, mas não a coma todos os dias. Se você usar margarina, procure uma sem gordura trans ou gorduras “hidrogenadas”. As gorduras trans são piores que as gorduras saturadas no aumento do colesterol LDL.

Não coma demais, nem mesmo nos grandes eventos

Kids participate in a pie eating contest.
Unsplash/@abimiller
Unsplash/@abimiller

Durante feriados e comemorações, muitas pessoas se “recompensam” comendo demais, mas isso causa tensão nos rins, de acordo com o Dr. Sreedhar Mandayam, do Baylor College. Quanto mais você come, mais seus rins trabalham para filtrar toda a comida, diz o Dr. Mandayam.

A pior combinação quando se come demais envolve muita proteína, carboidratos e gordura. Infelizmente, a maioria dos jantares de Ação de Graças e Natal incluem isso. Você pode exagerar ocasionalmente, mas tome cuidado para não comer demais regularmente. Limite o tamanho das porções e coma apenas quando estiver com fome, e não quando cansado ou entediado.

Trabalhar para diminuir o estresse

19
Unsplash/@benwhitephotography
Unsplash/@benwhitephotography

O estresse crônico leva à doença renal. Durante anos, os pesquisadores concordaram que o estresse prejudica a saúde dos rins, embora ainda não entendam o porquê. No estudo Avanços da Doença Renal Crônica, os cientistas especulam que o estresse aumenta a pressão sanguínea, que prejudica os rins ao longo do tempo.

Quando as pessoas se sentem estressadas, suas refeições e sono geralmente diminuem, o que pode se tornar uma causa de problemas nos rins. Se você está lutando contra o estresse crônico, resolva-o primeiro entrando em contato com um profissional de saúde mental. Pode ser a origem dos seus outros problemas de saúde.