As Fotos De Diego Maradona Que Você Nunca Viu!

Diego Maradona pode se tornar a pessoa mais popular no mundo. O argentino transcende a barreira de sua profissão e é conhecido até mesmo por pessoas que nunca sequer viram ou chutaram uma bola de futebol.

E as pessoas que o conhecem, certamente irão se surpreender com este Maradona que vamos mostrar. Para mais que você saiba de memória a carreira dele, talvez não conheça estas fotos do Maradona. VEJA!

A marca pessoal mais famosa da história

Em um duelo entre Argentina e Peru, ocorreu a marca pessoal mais bizarra e bem-sucedida da história do futebol. Luis Reyna foi o indicado para não deixar que Maradona desenvolvesse o seu jogo em 23 de Junho de 1985. Ele sempre será lembrado por anular Maradona, segui-lo até quando ele tinha que amarrar suas chuteiras, na partida que o Peru venceu por 1 a 0.

A mão de Deus

O primeiro gol que a Argentina fez na Inglaterra durante as quartas de final da Copa do Mundo do México em 1986 foi com a mão, feito por Maradona. Um dos gols mais lembrados da história da Copa do Mundo serviu para que a Argentina se encaminhasse para o seu segundo título mundial.

Com os lábios pintados

62.-Maradona-Fotos-Raras-20-2-55850.jpg

Em março de 2015 Maradona foi visto participando de um programa de TV chamado “De Canhota”. O que chamou a atenção não foi sua presença ali já que tinham passado vários episódios, mas sim os seus lábios. Maradona foi ao ar ao ar com os lábios pintados ou com algum defeito neles que simulava tê-los retocado. A foto obviamente deu a volta ao mundo.

O beijo da Copa do Mundo

Incrivelmente, a única vez que Maradona levantaria a Copa do Mundo seria no México em 1986, depois que a Argentina bateu na final a Alemanha Ocidental por 3 a 2. Ninguém teria apostado que aquela seria a única vez que os dois foram vistos juntos. Ali, no imponente estádio Azteca, foi onde se fez esta imagem.

A foto de sua estréia

Um 20 de outubro de 1976 mudou a história do futebol. Maradona fez a sua estreia como jogador de futebol profissional da primeira divisão do Argentinos Juniors, com 15 anos, sob a liderança de Carlos Montes. Naquele dia ocorreu a derrota por 1a 0 para o Bicho contra o Talleres de Córdoba, mas uma vitória para o mundo do futebol no estádio que leva hoje o seu nome.

Com a camisa da Inglaterra?

Em 13 maio de 1980 aconteceu o que ninguém iria pensar ou acreditar de Maradona. Ele se atreveu a vestir a camisa da Inglaterra após a derrota da Argentina por 3 a 1 em um amistoso nas mãos do selecionado dos leões, no lendário Estádio de Wembley.

Insultos durante o hino

Na preliminar da final da Copa do Mundo de 1990, Maradona reagiu à multidão. No estádio Olímpico, uma vaia foi ouvida durante o hino argentino porque a alviceleste havia deixado nas semifinais o local. Diante disso, o irritado Maradona lançou vários insultos no ar que foram registrados pelas câmeras.

Se vestiu de mulher e foi capa de revista

A revista As Color foi responsável por mostrar Diego Maradona vestido e transformado em mulher em sua edição de número 139. Nela ele se mostrou com batom e se caracterizou como o mulher. Essa entrega foi intitulada como: “A vida louca de Maradona” e enfatiza a vida extra do futebol dos dez.

Seu choro no vice-campeonato de 1990

Depois de ser o rei no México em 1986, Maradona levou a seleção argentina para a final da Copa do Mundo no mundial posterior da Itália em 1990. Nessa ocasião, a Argentina perdeu de 1 a 0 para a Alemanha Ocidental e Diego derramou algumas lágrimas durante a cerimônia de premiação.

Como uma diva

Como tudo o que ele fez, sempre marcou tendência, ninguém se atreve a discutir o assunto. Em uma de suas muitas viagens de volta à Argentina depois de se destacar no futebol europeu, Diego Maradona surpreendeu a todos ao chegar no Aeroporto Internacional de Ezeiza com um sobretudo branco digno de uma diva da televisão

Seu último grito de gol

Na Copa do Mundo dos EUA de 1994, a Argentina começou com uma vitória esmagadora por 4 a 0 contra a Grecia. Três gols de Gabriel Batistuta e um de Maradona selaram a vitória. Depois de uma jogada coletiva de alto nível, Diego cravou a bola no ângulo e comemorou com toda a fúria. Esse seria o último gol de Maradona com a camisa da equipe nacional.

A enfermeira que rouba sonhos

Sue Carpenter será para sempre lembrada por ter dado as mãos a Maradona durante o Mundial dos Estados Unidos em 1994. Aquela enfermeira tirou o sonho de todo um país que vibrava com Maradona e estava a caminho de conquistar o título. Horas depois se descobriria o doping positivo do argentino que ainda hoje se duvida de sua idoneidade.

Loiro natural?

Em uma das muitas mudanças de look pelas quais passou Diego Maradona, ele foi visto com uma cabeleira totalmente loira. Ao contrário de outros períodos neste caso era totalmente loiro, e não apenas uma mecha. Foi durante uma das fases em que ele estava acima do peso, fora de forma e em um estágio em que lutava contra seu maior inimigo da vida, a droga.

Uma de suas primeiras imagens como treinador

Em 1994, depois do que foi o seu primeiro afastamento do futebol, Diego Maradona chegou à direção do Deportivo Mandiyú de Corrientes. Esta imagem foi uma das primeiras feitas na propriedade do clube durante a curta experiência que durou 12 jogos com um saldo de 7 derrotas e 5 empates.

Maradona como o Flanders de Os Simpsons

Como na divertida série americana “Os Simpsons”, quando Ned Flanders mostra seu corpo, Diego Maradona o exibiu em 1988. Foi durante umas férias de família em Cuba, quando era jogador do Napoli. Aí ele é visto com um maiô minúsculo e acompanhado por sua ex-esposa Claudia Villafañe e a filha Dalma Maradona.

Havano e Havana

Uma imagem que resume o que é Maradona em sua vida. Uma pessoa que se conduz como quer, que soube defender as cores da bandeira dentro e fora do campo. E que também tem um amor pelo médico, político, escritor, militar e jornalista que triunfou em Cuba, Ernesto “Che“” Guevara, a quem leva em uma tatuagem em sua pele.

Tratamento antidrogas

Em 2000, Maradona decidiu enfrentar o problema que havia prejudicado sua carreira e sua vida e internou-se em um centro de reabilitação em Cuba. Ali passou vários dias com sua então esposa Claudia Villafañe e Guillermo Coppolam, seu representante.

Maradona… o carinhoso

O dez não tem problema em mostrar-se muito carinhoso com sua companheira atual, Rocío Oliva. A loira de 26 anos foi jogadora de futebol profissional no Rio e há mais de quatro anos sai com com o crack. O relacionamento deles não era estável porque houve entre eles queixas e alegados maus tratos, mas isso ficou no passado.

O beijo com Caniggia

Em 1996, quando Maradona havia retornado ao futebol, ele beijou seu companheiro Claudio Paul Caniggia na boca em um clássico contra o River disputado no estádio La Bombonera. River, que foi campeão da América, foi goleado por 4 a 1 pelo Boca e depois de um dos três gols do loiro, eles festejaram assim.

Um abraço mundial

Depois do que tinha sido uma dificuldade muito grande para todo o combinado argentino, o treinador Maradona conseguiu levar a Argentina para a Copa do Mundo da África do Sul de 2010. Na última data da eliminatória em 2009, venceu por 1 a 0 a Uruguai no estádio Centenario e evitou a repescagem. Após o final da partida, Carlos Bilardo e Diego juntaram se uniram em um abraço que a muitos fez lembrar o título em 1986.

O dia de “Não se difama a bola

O dia em que Maradona abandonou o que melhor sabia fazer foi em 10 de Novembro de 2001. Ainda que sua última partida oficial tenha sido em 25 de Outubro de 1997, sua partida-homenagem foi anos mais tarde. Na despedida em que a Seleção Argentina enfrentou uma equipe de estrelas, Maradona terminou com uma frase icônica: “Não se difama a bola“.

Deslizando através da grama

Em outubro de 2009 aconteceu um jogo épico entre a Argentina e o Peru foi no estádio River Plate pelas eliminatórias rumo à Copa do Mundo da África do Sul de 2010. Sob uma chuva torrencial no estádio Monumental, a alviceleste empatava em 1 a 1 e se complicava para classificar-se. O gol de Martín Palermo aos 92 minutos fez Maradona fez Maradona atirar-se de cabeça no gramado verde.

Dois dos maiores de todos os tempos

Maradona se deu ao luxo de treinar que disputa com ele o trono de melhor jogador de todos os tempos, Lionel Messi. Rumo à África do Sul 2010, a seleção argentina uniu Maradona como treinador e Messi como uma referência de futebol, mas não puderam trazer a Copa do Mundo para a Argentina.

Preso por posse de drogas

Enquanto deslumbrava no Napoli da Italia, Maradona viveu uma mudança em sua vida pessoal. Ele foi preso por posse de drogas e punido pelo clube. Algum tempo depois, o argentino revelou que anos antes, estando em Barcelona tinha começado com essas práticas obscuras.

Seu ex-quarto

Este foi seu quarto enquanto jogava para o Argentinos Juniors no bairro de La Paternal. Vê-se um Diego relaxado em uma sala que mais tarde se converteria em museu por ter abrigado o melhor de todos os tempos.

Um ator de primeira

“El Pelusa” participou de um filme argentino de comédia em 1981 chamado Te rompo el rating, estrelado por Jorge Porcel, Moria Casan e Javier Portales. O filme tratava de um jornalista desorganizado que é infiltrado em um canal rival, mas em vez de baixar o índice, ele o melhora.

Toda sua família

Diego teve crianças em todo o mundo e esse é um dos aspectos de sua vida que é recriminado, não tê-los reconhecido. Antes de ampliar sua família, quem estava ao seu lado no início foram eles. Uma família humilde de Villa Fiorito, pais, tios e primos.

Primeiro título com a seleção

Em 1979, o volante do Argentinos Juniors começaria uma trajetória espetacular vestindo a camisa azul e branco. O Mundial Sub-20 no Japão foi esmagador para as outras equipes que não puderam com Maradona e Ramón Díaz, entre outros. Sob a condução de César Luis Menotti marcou 20 gols em 6 jogos e sofreu apenas um.

O gol nos ingleses

Esse gol ainda é celebrado na Argentina. O famoso gol nos ingleses foi uma obra de arte e é considerado o melhor gol da história dos mundiais. O 2 a 1 nas quartas de final da Copa do Mundo do México em 1986 será sempre lembrado.

Ele convidou um rival para lutar

Em 1995, em uma partida entre o Boca Juniors e o Colón, Maradona cruzu com Julio César Toresani. Aquele dia foi quando Diego voltou ao Boca depois de sua turnê pela Europa. Depois do jogo, Maradona deixou uma frase histórica: “Para esse menino eu digo que vivo em Segurola y Habana 4310, sétimo andar. “Vamos ver se ele dura 30 segundos “.

Seu amor pelo futebol argentino

Embora se reconheça fã do Boca, Maradona não teve problemas em mostra-se com as camisas do Newell, Lanus, San Lorenzo, entre outras do futebol de seu país. O estranho é que o nascido no Argentinos Juniors cada vez que aparece com uma camisa diferente transmite seu fanatismo por tal clube.

Foi um cebollita

Los Cebollitas eram os meninos da categoria 60 do clube Argentinos Juniors onde Maradona jogava. O apelido surgiu porque em muitos torneios não representavam o Argentinos Jrs e, portanto, não podiam usar o nome do clube. Nessa categoria, vários estrearam, como Carabelli, Lucero, Delgado, entre outros.

A partida pela paz?

Quando terminou a edição do ano de 2016 da partida pela paz organizada pela fundação Scholas e promovida pelo Papa Francisco, Maradona discutiu fervorosamente com Juan Sebastián Verón. La Brujita negou a saudação a Maradona, que o repreendeu: “Eu não zombo de você, eu digo as coisas na sua cara, idiota“.

Maradona com amigos

O que o argentino gera é a admiração de todos pelo que fez dentro do campo, isso é claro. Seus admiradores não são apenas pessoas desconhecidas, ele cativou mais de um máximo mandatário ao redor do mundo. No entanto o admirado também é admirador: Mundialmente, (me inspirava) em Rivellino. Eu o via canhoto, como eu. Há uma história muito boa. Sobre o Pelé, não se pode falar nada. Cabeceava, chutava, dominava a bola com as costas, o peito, o ombro. Então, estavam Gérson, Rivellino e Tostão, grandes jogadores e todos canhotos. Quando o Pelé passou, disseram: ‘Preferia ser canhoto, né?'”.

Showbol Diego

Esta nova categoria de futebol chegou à Argentina no início dos anos 2000. Com Diego Maradona e Claudio Caniggia como expoentes, começou a ganhar adeptos. Era jogado em um ambiente fechado, a bola nunca abandonava os limites de jogo em um envolvente 5 vs 5.

Sua família nuclear

Esta foto data de umas férias em família na costa argentina em 1970. Diego, que começava a dar seus primeiros passos, junto com Dona Tota e Don Diego, seus pais. Ele sempre foi muito apegado a seus pais, sua mãe morreu em novembro de 2011 e seu pai em junho de 2015.

A noite de Maradona

O astro do futebol mundial teve seu próprio programa de televisão que durou seis meses em 2005 e foi exibido em um canal argentino. Várias figuras desfilaram através do curto período em que o programa esteve no ar. Alguns deles eram Pelé, Lionel Messi, Xuxa, Chespirito e Mike Tyson.

Se animou com a sunga

A personalidade de Maradona consegue desembaraçar-se de qualquer situação. O que para muitos seria embaraçoso ou não encorajador, para Maradona pouco importava. Pôs a sunga e desfrutou suas férias na praia, mesmo com uns quilinhos a mais.

Com a camisa do Brasil!

Muitos argentinos devem ter ficado com o coração paralisado quando viram sua maior referência histórica com a camisa do Brasil. Era um anúncio publicitário para promover uma bebida. Nele, Maradona teve um pesadelo que envolvia a seleção brasileira e depois acordava.

Impossível pará-lo

Estas imagens em que Maradona está bloqueado por vários adversários são repetidas ao longo das partidas de Maradona. Neste caso, a fotografia data do Mundial da Espanha de 1982, onde Bélgica e Argentina fizeram a estréia em sua zona. Esse partida não foi a melhor coisa para a alviceleste, que caiu na segunda fase.

O resumo de sua vida

Ser Maradona tem suas vantagens, mas também há certas coisas que ele teve que ceder para ser o que é e uma delas foi a privacidade. Diego não pode ir a qualquer lugar no mundo sem ser seguido por todos, como aconteceu na final da Copa Davis em 2016, entre Argentina e Croácia em Zagreb.

Acusado de influenciar na penalidade que Messi

Diego Maradona foi acusado de ter utilizado a sua relação próxima com o presidente da Fifa, Gianni Infantino, para concretizar a punição que Messi sofreu em março de 2017. Maradona declarou: “Eu não vou ficar de braços cruzados. Se tiver que levar o Comitê que puniu Messi à Argentina, vou levar, estou tranquilo. Não tenho nada a ver com a punição a Messi, ao contrário. Quero que a Argentina se classifique e siga tendo o rendimento que sempre teve.”